Author Topic: Hoje é dia de Black Friday – Cuidado!  (Read 1798 times)

0 Members and 1 Guest are viewing this topic.

jefferson santiago

  • Guest
Hoje é dia de Black Friday – Cuidado!
« on: November 23, 2012, 11:11:56 PM »
Muitos norte-americanos e brasileiros aguardaram ansiosos a chegada desta Black Friday no dia de hoje, 23/11, quando lojas virtuais e físicas oferecem grandes descontos no valor dos seus produtos. Com o entusiasmo dos clientes, muitos ciberminosos – e até empresas – utilizam a data para aplicar golpes e tirar algumas vantagens.
 O evento, tradicional no hemisfério norte, já ganhou muitos adeptos por aqui. Mas, especialistas afirmam que todo o cuidado é pouco e nesta semana, a Avast enviou um comunicado através de sua página oficial no Facebook alertando os compradores norte-americanos sobre dois golpes que já estão circulando na rede.



A empresa alertou os usuários sobre a distribuição de vouchers de descontos de empresas como Woolworths, Coles e Harvey Normans, que visam capturar dados pessoais e bancários dos usuários. A segunda notificação, por sua vez, alerta os usuários sobre uma falsa mensagem de texto que afirma que os usuários ganharam US$ 1 mil (R$ 2 mil) em compras na Best Buy. Ao clicar no link, o usuário permite a instalação de vírus e spywares em seus dispositivos móveis.



No entanto, o alerta e os cuidados não estão restritos apenas aos consumidores norte-americanos. Especialistas afirmam que os internautas devem ter muito cuidado na hora de clicar sobre anúncios suspeitos de descontos ou vale-compras, pois ataques cibernéticos também poderão ocorrer durante a Black Friday no Brasil.
 
Ofertas maquiadas
 
Os golpes da Black Friday não estão limitados a cibercriminosos. Muitas empresas se utilizam do evento para lucrar ainda mais sobre os seus produtos, fingindo que estão oferecendo bons descontos para os clientes inflando o valor ‘normal’ das mercadorias. No ano passado, até mesmo empresas conceituadas aumentaram o preço do produto no dia anterior para oferecer um “big desconto” na Sexta-feira Negra.
 
Para evitar o assédio de descontos, lojas e promoções falsas, muitos especialistas sugerem que os clientes utilizem um novo endereço de e-mail só para promoções da Black Friday 2012, o que garantirá mais privacidade e evitará o envio de spams no futuro. Além disso, eles deverão consultar alguns sites que agregam os descontos das lojas participantes como o Busca Descontos, SaveMe, Dark Friday e BlackFriday.com.br. Essas páginas estão criando uma espécie de “selo de garantia” para as promoções, assegurando que o valor oferecido está mesmo atrativo para o consumidor.
 Confira o guia do Canaltech para aproveitar melhor a Black Friday brasileira.
 Outra opção para o usuário é acompanhar de perto a evolução dos valores dos produtos através de sites de cotação como, por exemplo, o Buscapé, JáCotei e o Baixou. Os sites acompanham os valores e mostram em um gráfico o menor valor que um produto já atingiu, garantindo assim que o cliente consiga visualizar se comprar o produto durante a Black Friday é vantajoso ou não.
 
Esta também é uma data muito explorada por criminosos, que procuram atrair consumidores menos cuidadosos com ofertas irresistíveis na web. Sites falsos que coletam dados de cartões de crédito são um tipo de fraude comum nessas situações. Veja alguns cuidados com a segurança para se proteger desses crimes digitais.
 
1. Endereço
 
Certifique-se de que o endereço (URL) da página em que você está comprando é mesmo o da loja. Ele deve terminar em algo como “empresa.com.br”, onde “empresa”, claro, é o nome da loja. Cuidado com endereços como “empresa.servidor-x.com.br”. Nesse caso, você estaria se conectando ao servidor-x disfarçado com o nome da empresa. É um indício de que esse pode ser um site falso.
 
2. Conexão segura
 
Todas as lojas online sérias usam conexões criptografadas na hora de transmitir os dados dos consumidores em segurança. Isso é indicado pela sequência de caracteres “https://” no início do endereço da página onde é feito o pagamento. Se, nessa página, a sequência foi “http://” (sem o “s”), os dados serão transmitidos de forma insegura e poderão ir parar nas mãos de criminosos.
 
3. Observe os sinais
 
Os browsers sinalizaram quando uma conexão é segura e leva a um site com identidade confirmada. Um cadeado fechado é o símbolo normalmente usado para isso. Em alguns casos, o link aparece na cor verde. Clicando no símbolo do cadeado, podem-se ver outras informações sobre a segurança do site.
 
4. Procure o selo
 
No caso de lojas menos conhecidas, a presença de um selo atestando a segurança é uma garantia extra de que se trata de um site autêntico. Clique no selo para ver mais informações e certifique-se de que ele é emitido por uma empresa certificadora idônea. Afinal, sites falsos também podem conter selos falsos.
 
5. Cuidado com a senha
 
Quem usa senhas fracas se expõe a riscos consideráveis. Ao criar sua senha, combine letras maiúsculas e minúsculas, números e sinais. Empregue uma palavra diferente para cada site. Uma maneira prática de elaborar uma senha segura e fácil de lembrar é usar as iniciais das palavras de uma frase. Considere, por exemplo, a frase “Aos 18 anos eu tinha um cachorro chamado Brutus”. Juntando as iniciais, temos “A18aetuccB”, uma boa senha.
 
6. Faça uma busca
 
Se você não conhece a loja, faça uma pesquisa na web sobre ela. Procure por reclamações de compradores. Você pode descobrir, por exemplo, que aquele varejista atrasa as entregas ou vende mercadorias com defeito. Além disso, uma recomendação óbvia, mas sempre válida, é desconfiar de ofertas boas demais. Se a promoção parecer esquisita, redobre os cuidados.